YouTube aumenta restrições sobre quais vídeos podem ser monetizados

Visando facilitar a vida dos produtores de conteúdo, a companhia atualizou as suas diretrizes de monetização e agora está mais fácil saber quais vídeos são "advertisers friendly", ou seja, são amigáveis aos anunciantes e podem faturar dinheiro na maior plataforma de vídeos da web.

Conteúdo hediondo: Conteúdo que promove discriminação ou despreza ou humilha um indivíduo ou grupo de pessoas com base na raça, etnia ou origem étnica, nacionalidade, religião, deficiência, idade, status, orientação sexual, identidade de gênero, etnia ou origem étnica, Ou outra característica associada a discriminação sistemática ou marginalização.

Conteúdo humilhante: Conteúdo que é incrivelmente incendiário, inflamatório ou degradante.

Serão considerados vídeos com uso inapropriado de personagens aqueles que apresentem personagens de entretenimento familiar envolvidos em questões polêmicas, como temas violentos e sexuais, além de qualquer outro comportamento que possa ser classificado como inapropriado.

A decisão da empresa em aumentar o leque de vídeos que não podem ser monetizados aconteceu após críticas de diversos anunciantes, que começaram a reclamar de alguns conteúdos aos quais suas marcas estavam sendo vinculadas. Os vídeos que se enquadrarem nessas novas classificações não serão banidos da plataforma, enquanto seguirem a política de uso corretamente, mas serão impedidos de exibir anúncios e monetizar seu conteúdo. No texto, Bardin cita como exemplo as publicações que contenham "linguagem desrespeitosa que constranjam ou insultem um indivíduo ou grupo".

Edition: