Antigo guarda de Auschwitz morre na Alemanha aos 95 anos

Morreu aos 95 anos Reinhold Hanning, antigo membro das SS condenado por cumplicidade em 170 mil mortes ocorridas no campo de concentração de Auschwitz durante a Segunda Guerra Mundial. O advogado de Hanning, Andreas Scharmer, disse nesta quinta-feira (1º) que soube da morte dois dias antes e não informou a causa, citando apenas a idade avançada de seu cliente. Ao condená-lo a cinco anos de prisão, em junho de 2016, a Justiça o classificou como "um capanga disposto e eficiente" do Holocausto. Hanning não havia começado a cumprir a sentença porque recursos à decisão ainda são analisados na Suprema Corte alemã.

"Se o judiciário não tivesse silenciado durante décadas, não teria acontecido essa decepção", disse, acrescentando que espera que a condenação seja confirmada.

Estima-se que tenham morrido mais de 1,1 milhões de pessoas em Auschwitz - o mais mortífero campo de extermínio nazi -, na sua maioria judeus, mas também homossexuais, ciganos e comunistas, incluindo mulheres, crianças e idosos, tanto na câmara de gás, como de fome ou por doenças. "Fale aqui sobre o que o sr. e seus companheiros fizeram!"

Edition: