PJ investiga morte de idosa encontrada em arca frigorífica

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro tem fortes indícios de homicídio e ocultação de cadáver, procurando pistas quanto à autoria do crime de que foi vítima a ocotogenária e a motivação.

Terá sido uma vizinha, que costumava fazer as limpezas da casa, que encontrou o cadáver dentro da arca, a qual terá aberto a pedido de um militar da GNR.

A autópsia da idosa encontrada ao final da tarde de segunda-feira na arca frigorífica, em Estarreja, foi inconclusiva quanto à causa da morte.

De acordo com o CM, o corpo não apresentava sinais de agressão, o que poderá indicar que foi colocado na arca ainda com vida.

Depois das primeiras averiguações, a PSP e a PJ já sabem que a idosa tinha alguns conflitos com vizinhos, o que reforça a tese de vingança.

Os Bombeiros de Estarreja transportaram o corpo para o Instituto Nacional de Medicina Legal de Aveiro, onde será autopsiado para determinar as causas da morte.

Segundo o último balanço da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima sobre violência contra idosos, entre 2013 e 2015 registaram-se 2603 vítimas, a maioria mulheres.

Edition: